Setor Palotina

Menu

Ciências Biológicas – Bacharelado e Licenciatura

logo_cfbio11


ESTRUTURA DO CURSO

 

ATIVIDADES FORMATIVAS
CENTRO ACADÊMICO
COE (COMISSÃO ORIENTADORA DE ESTÁGIOS)/ TCC (TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO)
COLEGIADO
DOCENTES DO CURSO
GRADE CURRICULAR
HORÁRIO/ ENSALAMENTO
MANUAL DO ALUNO
NDE (NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE)
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO CURSO
POA (PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA)
PROJETO PEDAGÓGICO
  

 

A PROFISSÃO

O principal desafio da humanidade neste momento é o de produzir desenvolvimento e bem-estar às pessoas, preservando recursos para as gerações futuras. Se é necessário minimizar os prejuízos ambientais já causados pela exploração do meio-ambiente, como escassez de água, perda e deterioração do solo, por exemplo, há que pensar sempre no desenvolvimento de forma a atender à demanda de crescimento populacional.

O modelo de desenvolvimento predominante na economia brasileira, dissociado com as questões relacionadas ao meio ambiente é um modelo à gradual extinção. Neste modelo que leva em consideração apenas os benefícios econômicos momentâneos gerados por determinada atividade, desconsidera os impactos causados ao ambiente e seus reflexos à população em geral. Só para se ter um exemplo, dados da ONU apontam que cada dólar empregado em saneamento básico representa quatro dólares economizados na área da saúde.

Nesta óptica, a sociedade requer cada vez mais medidas que viabilizem o crescimento econômico associado ao desenvolvimento social e da qualidade de vida. Esta transformação da sociedade implica em mudanças no modo de produção, transformação, distribuição e gestão dos recursos naturais. Para isso é importante a formação de profissionais capazes de compreender os diversos aspectos envolvidos na questão, que conheçam profundamente a teoria na área das Ciências Biológicas mas que conheçam e saibam operar com ferramentas de gestão de recursos naturais. Sua atuação é fundamental na elaboração e execução de projetos em gestão da biodiversidade, avaliação e gestão de impactos ambientais, recuperação de áreas degradadas, realizar perícias, emitir laudos técnicos, formular e elaborar estudos, projetos ou pesquisas, além de orientar, redigir, assessorar e prestar consultoria, em vários setores da biologia.

A região de Palotina tem se destacado regionalmente por sua aptidão ao agronegócio cuja economia está em desenvolvimento e em franca expansão. Um profissional apto a empregar as melhores técnicas de desenvolvimento sustentável poderá orientar este crescimento para modelo mais estável.

O CURRÍCULO E A FORMAÇÃO

No currículo do curso de Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) a formação do acadêmico é feita por disciplinas obrigatórias, optativas estágio curricular e atividades formativas.

As Disciplinas Obrigatórias estão divididas em núcleo básico responsável pela formação básica e fundamental para a atuação como biólogo e o núcleo específico que engloba disciplinas mais focadas na preparação do profissional para compreender e atuar na área de gestão ambiental. São ao todo 52 disciplinas o que perfaz uma média inferior a 6 disciplinas por semestre.

As Disciplinas Optativas têm o papel de possibilitar ao acadêmico a busca de uma maior especialização na formação em alguma área de seu maior interesse. Das disciplinas optativas oferecidas o acadêmico irá escolher aproximadamente 30%.

O Estágio Curricular deverá ser feito em 300 horas, toda elas num mesmo semestre ou em dois semestres consecutivos, sempre no final do curso. Neste estágio o acadêmico deverá aplicar seus conhecimentos adquiridos e elaborar ao final do estágio uma monografia que será apresentada e defendida.

Parte importante da formação do profissional é a Atividade Formativa que deve ser feita ao longo do curso. Dentre as possíveis atividades formativas estão estágios, iniciação científica, monitorias, participação de congressos técnico-científicos entre outras.

Desta forma acreditamos poder colocar no mercado de trabalho um profissional atual e com grande potencial de crescimento. Sua formação especializada (gestão) calcada sobre formação básica sólida permitirá que este profissional avalie e tome as decisões com base no conhecimento técnico-científico para a escolha das melhores alternativas ou ferramentas de gestão.

MODALIDADES OFERTADAS

O curso oferece a modalidade Bacharelado, que forma um profissional apto a atuar em pesquisa, projetos, análises, perícias, fiscalização, emissão de laudos, pareceres e outros serviços nas áreas de meio ambiente, saúde e biotecnologia; e Licenciatura, formando um profissional apto para atuar na docência de Ciências e Biologia no ensino fundamental, médio e superior, e em atividades correlatas à docência relativas ao ensino formal e informal de Licenciatura Plena. A escolha pela modalidade Bacharelado ou Licenciatura, ou até mesmo ambas, é feita durante o curso

CARACTERÍSTICAS

Duração: 4 anos

Turno: Integral

Vagas: 60 vagas – entrada anual no primeiro semestre do ano

Local: Setor Palotina – Rua Pioneiro, 2153

Avaliações do MEC:

 

COORDENAÇÃO

Coordenadora – Profª Valéria Ghisloti Iared

Vice-coordenadora – Profª Lucíola Thais Baldan

Secretaria: de segunda a sexta-feira, das 8:00 às 12:00 horas e 13:00 às 17:00

Contatos: (44) 3211 8530/ PABX: (44) 3211 8500 – e-mail: biopalotina@ufpr.br

Ramais: Profª Valéria Ghisloti Iared – ramal 1308

               Profª Lucíola Tahis Baldan – ramal 8536

 

Ícone_facebook


Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor Palotina
Rua Pioneiro, 2153
CEP: 85950-000 - Palotina (PR)
Fones: +55(44)3211-8500 / 3211-8501
E-mail: setorpalotina@ufpr.br

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Setor Palotina
Rua Pioneiro, 2153
CEP: 85950-000 - Palotina (PR)
Fones: +55(44)3211-8500 / 3211-8501
E-mail: campuspalotina@ufpr.br

Imagem logomarca da UFPR

©2018 - Universidade Federal do Paraná - Setor Palotina

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR